Resenha: Adormecida – Anna Sheehan

– Sim, no geral, foi. A Guerra, a Fome, a Peste e a Morte deram as caras, montados em seus cavalos, jogaram polo e, então, voltaram para o espaço celestial para esperarem pelo próximo apocalipse. – Ele elevou os braços abertos ao alto. – E nós ainda estamos aqui.

Esse livro foi uma surpresa enorme, eu imaginava que era uma nova adaptação da Bela Adormecida, tipo Branca de Neve e o Caçador… não é, me enganei, mas foi bom, foi uma surpresa muito agradável!

Rose é uma jovem, com 16 anos, que dormiu por mais de 60 anos, dentro de um tubo de estase. Tudo bem que aqui parece com a Bela Adormecida pois ela é acordada com um beijo! Pronto, acabou a comparação.

Continuando… Rose antes de ficar dormindo, sempre foi uma filha obediente, nunca fez nada para desagradar seus pais e tinha o amor de Xavier. Agora, 62 anos depois, ela foi acordada pelo jovem Bren, seu mundo fica de cabeça para baixo, pois não era para ela ficar tanto tempo em estase, agora que acordou, descobre que o mundo mudou muito, que as pessoas que ama já estão mortas e que é herdeirade uma grande empresa, a UniCorp.

O que você acha que já está ruim sempre pode piorar, e é isso que acontece, para ajudar a pobre Rose, ainda tem um robô que está tentando matá-la, mas vamos deixar o robô de lado.

Rose arruma uns pais adotivos, começa a frequentar a escola e faz, tenta, fazer novos amigos, mas ela é uma aberração, um fantasma, e não é muito bem sucedida em fazer novas amizades. Mas ela conta com Bren, o garoto que a acordou, e com Otto, um hibrido, geneticamente modificado, portanto também é uma aberração, ele não fala, mas ele e Rose estão se dando muito bem.

Esse foi o primeiro autorretrato que fiz desde que Bren me salvara. Não gostei do que vi naquela página. Otto tinha razão. Havia espaços vazios atrás dos meus olhos.

Em alguns momentos o livro é triste, Rose é uma menina solitáriaconfusa, acha que se apaixona por um cara, leva um fora e tudo vai piorar quando ela descobrir que tudo que viveu era uma mentira.

Eu gostei do livro, é uma leitura leve, rápida, minha única reclamação é que a autora poderia ter sido mais criativa nos nomes dos aparelhos, tipo, daqui a mais de 60 anos eu não acredito que vamos usar um supertablet, até lá teremos muitas outras coisas diferentes! Mas o livro valeu muito a pena, recomendo, a história muitas vezes é triste mas é envolvente e te deixa curiosa, não consegui parar de ler até descobrir a verdade. Tomara que não demorem para lançar a continuação pois quero saber que rumo as coisas vão tomar com as descobertas que acontecem no final do livro.

– Tudo bem – falei. – Se você tem amigos agora, conseguirá fazer novas amizades depois.
– Você fez amigos? – ela perguntou.
– Como eu disse, realmente não sou a pessoa mais indicada para você perguntar.

Informações do livro:

  • Editora: Leya – Lua de Papel
  • Autor:  Anna Sheehan
  • Número de páginas: 272
  • ISBN: 9788563066480

Sinopse:

Rose Fitzroy esteve dormindo profundamente por décadas .. Imersa num um sono induzido, esquecida em um porão por mais de 60 anos, a jovem foi tratada como desaparecida enquanto os anos sombrios pairavam sobre o mundo. Despertada como por encanto e descobrindo-se herdeira de uma corporação multimilionária, Rose vai entendendo pouco a pouco, tudo o que aconteceu em sua ausência. Ela descobre que seus pais estão mortos. O rapaz por quem era apaixonada não é mais que uma mera lembrança. A terra se tornou um lugar estranho e perigoso, especialmente pra ela, que terá de assumir seu lugar à frente dos negócios. Desejando adaptar-se à nova realidade, Rose só consegue confiar numa pessoa estranhamente familiar. Rose até gostaria de deixar o passado para trás, no entanto, ao pressentir o perigo, percebe que precisa enfrentá-lo – ou não haverá futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *